Blog

A historia do buldog! Sabia que seu adorável animal de estimação tem espírito de guerreiro?

um bulldog lutando com um touro
A incrível história dos nossos amados buldogs!

Sabia que esse Buldog dorminhoco ai do seu lado já foi muito diferente e feroz?

O Buldog, com sua aparência robusta e olhar amistoso, é hoje um dos cães mais adorados como animal de estimação. Eles são conhecidos por sua lealdade, companheirismo e, claro, suas adoráveis rugas.

No entanto, o Buldog que você conhece e ama não foi sempre assim! Por trás de sua fisionomia tranquila e afetuosa, há uma história rica de bravura e tenacidade.

Este artigo convida você a explorar a jornada surpreendente desta raça fascinante, desde seus dias como ferozes guerreiros em arenas de combate até se tornarem os dóceis e amáveis companheiros de hoje.

Prepare-se para descobrir como o espírito indomável dos Buldogs moldou não apenas sua evolução, mas também seu papel na sociedade ao longo dos séculos.

bulldog ingles tomando banho com patinho
Lhes apresento o "Bulldog Moderno" senhoras e senhores.. uma versão um pouquinho diferente daquela lutando com o touro 😂

A descendência da raça Bulldog

Os Buldogs têm uma história antiga que remonta à Inglaterra medieval. As primeiras menções aos cães que eventualmente se tornariam os Bulldogs modernos aparecem em textos do século XIII. Esses cães eram descendentes de raças como o Mastim (uma classificação na qual enquadram-se diversas raças de cães), que eram utilizados para várias tarefas, incluindo guarda e caça.

Os primeiros Bulldogs eram conhecidos por sua coragem e força. Eles eram utilizados principalmente em atividades que exigiam um cão forte e resistente, como a caça de javalis. Ao longo do tempo, suas habilidades foram direcionadas para um uso mais específico: o bull-baiting, um esporte violento e perigoso que moldaria a raça de maneira significativa.

mastiff um ancestral do bulldog
Cão Inglês da Raça Mastiff

Bulldogs e a Prática de Bull-Baiting

O bull-baiting se tornou uma prática popular na Inglaterra durante os séculos XVI e XVII. Este esporte brutal envolvia cães atacando touros acorrentados, com o objetivo de imobilizar o touro mordendo seu focinho.

A prática de bull-baiting não era apenas uma forma de recreação; havia uma crença antiga de que essa prática melhorava a qualidade e a maciez da carne quando consumida. Os Bulldogs foram especialmente criados e treinados para essa tarefa devido à sua força, tenacidade e capacidade de suportar a dor.

Os Buldogues dessa época tinham características físicas muito específicas: mandíbulas fortes, corpos musculosos e patas curtas que lhes permitiam ter um centro de gravidade baixo, essencial para evitar serem chifrados pelo touro. Além disso, seu focinho curto e achatado, embora problemático em termos de saúde, era vantajoso para a tarefa, pois permitia que eles respirassem enquanto mantinham uma mordida firme.

Com a proibição do bull-baiting em 1835 pela Cruelty to Animals Act, o Buldog perdeu seu principal propósito. No entanto, isso abriu caminho para uma nova fase na história da raça (ainda bem!).

Um Novo Papel na Sociedade

Transição para Animais de Companhia

Após a proibição do bull-baiting em 1835, os Bulldogs passaram por uma significativa transformação. Os criadores começaram a focar em desenvolver temperamentos mais dóceis e características físicas adequadas para a vida doméstica. Esta transição foi fundamental não apenas para a preservação da raça, mas também para a criação de um dos mais leais e adoráveis companheiros caninos que conhecemos hoje.  

Os criadores começaram a selecionar cães com personalidades mais amigáveis e menos agressivas. Essa mudança foi crucial para transformar o Buldog em um excelente animal de estimação. A dedicação dos criadores em ajustar as características da raça resultou em cães com um temperamento equilibrado, capazes de se adaptar bem a ambientes familiares.

Gradualmente, o Buldog evoluiu de um cão de luta para um animal de estimação leal e afetuoso. Este processo de seleção cuidadosa ajudou a manter a raça viva e a adaptá-la ao ambiente doméstico.


Desenvolvimento do Bulldog Moderno

A fundação dos primeiros clubes de canicultura no final do século XIX desempenhou um papel crucial na padronização da raça Bulldog. O Bulldog Club, fundado na Inglaterra em 1878, foi um dos primeiros a estabelecer padrões oficiais para a raça. Esses padrões ajudaram a definir as características físicas e temperamentais desejáveis, como a aparência robusta e o comportamento amigável e leal.

Diferentes variações da raça começaram a emergir, incluindo o Bulldog Inglês, o Bulldog Francês (esse vai ter seu próprio artigo de história depois) e o Bulldog Americano. Cada um desses tipos tem suas próprias características distintas. O Bulldog Inglês é conhecido por seu focinho curto, corpo robusto e dorminhoco o Bulldog Francês por suas orelhas grandes e personalidade energética e brincalhona, já o Bulldog Americano por sua maior agilidade e tamanho.

Os Bulldogs rapidamente se tornaram populares não apenas como animais de estimação, mas também como símbolos culturais. Eles aparecem em obras de arte, literatura e filmes, e são frequentemente usados como mascotes. A determinação e coragem do Bulldog fizeram deles um símbolo de tenacidade e resistência.

Um dos exemplos mais notáveis dessa associação é Winston Churchill, o Primeiro-Ministro britânico durante a Segunda Guerra Mundial, que frequentemente era comparado a um Bulldog devido à sua determinação inabalável. Esta comparação ajudou a solidificar a imagem do Bulldog como um símbolo de coragem e resistência.

churchill buldog
Winston Churchill com um Buldog

O Bulldog no Mundo Atual

Hoje, os Buldogs são amados em todo o mundo e são uma das raças mais populares em muitos países. Organizações dedicadas à raça, como clubes de Bulldog, trabalham incessantemente para promover a saúde e o bem-estar desses cães. Programas de reprodução responsável e a conscientização sobre os problemas de saúde específicos da raça têm levado a melhorias significativas na qualidade de vida dos Buldogues.

Iniciativas recentes incluem o desenvolvimento de práticas de reprodução que focam em reduzir a incidência de problemas respiratórios e outras condições de saúde. Além disso, campanhas de conscientização educam os potenciais proprietários sobre os cuidados especiais que os Buldogs necessitam.

Conclusão

Uma história de resiliência e adaptação

Essa é a história dos nossos amados bulldogs! Desde seus dias como cães de luta ferozes até se tornarem nossos queridos animais de estimação, os Bulldogs têm demonstrado uma capacidade notável de mudar e se adaptar às novas circunstâncias. Sua jornada reflete não apenas a evolução da raça, mas também a mudança nas atitudes humanas em relação aos animais. Hoje, eles são valorizados não apenas por sua aparência distinta, mas também por seu espírito tenaz e afetuoso.

Os Bulldogs, com seu comportamento amigável e afetuoso, desempenham um papel significativo no bem-estar emocional de seus proprietários. Eles são frequentemente utilizados como cães de terapia, ajudando a aliviar o estresse e a ansiedade. A presença de um Buldogue pode trazer conforto e alegria, melhorando a qualidade de vida de muitas pessoas! (vai por mim!)